segunda-feira, 10 de julho de 2017

Planilha cheque especial santander

Pasta de trabalho do Excel para cálculo do cheque especial elaborada de acordo com as Condições Aplicáveis à Proposta e Contrato de Abertura de Conta, Contratação de Crédito e Adesão a Produtos e Serviços Bancários Pessoa Física. A pasta de trabalho é composta por três planilhas: Na primeira está a parte do Regulamento que define os critérios de cálculo, na segunda está a planilha de cálculo do cheque especial e na terceira uma planilha para o cálculo do IOF. Através dela é possível calcular os juros do cheque especial dos meses dos anos de 2010 em diante, devendo ser salva uma pasta de trabalho para cada mês de cálculo.

Onde encontrar: Clique aqui.

Planilha cheque especial itau

Pasta de trabalho do Excel para cálculo do cheque especial elaborada de acordo com as Condições Gerais do Contrato de Abertura de Crédito em Conta Corrente LIS - Limite Itaú para Saque. A pasta de trabalho é composta por três planilhas: Na primeira está a parte do Regulamento que define os critérios de cálculo, na segunda está a planilha de cálculo do cheque especial e na terceira uma planilha para o cálculo do IOF. Através dela é possível calcular os juros do cheque especial dos meses dos anos de 2010 em diante, devendo ser salva uma pasta de trabalho para cada mês de cálculo.

Onde encontrar: Clique aqui


Planilha cheque especial bradesco

Pasta de trabalho do Excel para cálculo do cheque especial elaborada de acordo com o Regulamento de Abertura de Limite de Cheque Especial - PF do Bradesco. A pasta de trabalho é composta por três planilhas: Na primeira está a parte do Regulamento que define os critérios de cálculo, na segunda está a planilha de cálculo do cheque especial e na terceira uma planilha para o cálculo do IOF. Através dela é possível calcular os juros do cheque especial dos meses dos anos de 2010 em diante. Devendo ser salva uma pasta de trabalho para cada mês de cálculo.

Onde encontrar: Clique aqui


Planilha cheque especial banco do brasil

Pasta de trabalho do Excel para cálculo do cheque especial elaborada de acordo com as CLÁUSULAS GERAIS DO CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO EM CONTA CORRENTE - Pessoa Física. A pasta de trabalho é composta por três planilhas: Na primeira está a parte do Regulamento que define os critérios de cálculo, na segunda está a planilha de cálculo do cheque especial e na terceira uma planilha para o cálculo do IOF. Através dela é possível calcular os juros do cheque especial dos meses dos anos de 2010 em diante, devendo ser salva uma pasta de trabalho para cada mês de cálculo.

Onde encontrar: Clique aqui


Planilha cheque especial caixa

Pasta de trabalho do Excel para cálculo do cheque especial elaborada de acordo com as Cláusulas Gerais do Contrato de Cheque Azul – Pessoa Física. A pasta de trabalho é composta por três planilhas: Na primeira está a parte do Regulamento que define os critérios de cálculo, na segunda está a planilha de cálculo do cheque especial e na terceira uma planilha para o cálculo do IOF. Através dela é possível calcular os juros do cheque especial dos meses dos anos de 2010 em diante, devendo ser salva uma pasta de trabalho para cada mês de cálculo.

Onde encontrar: Clique aqui


Cheque especial como funciona

O cheque especial é um crédito rotativo disponibilizado pelo banco na conta conta corrente do cliente, com juros diários, que são acumulados e cobrados um vez por mês ou no vencimento. Cada banco tem o seu critério de cálculo.

Além dos juros tem o IOF - Imposto sobre operações financeiras que é cobrado sobre os saldos devedores diários, incluindo fins-de-semana e feriados. Além do IOF normal tem também o IOF ADICIONAL que é cobrado sobre o valor liberado e sobre os acréscimo do saldo devedor.

Planilha cheque especial. Onde encontrar: Clique aqui

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Conta garantida: Solução ou armadilha?

Quanto a empresa contrata um limite de crédito com o banco na modalidade de conta garantida parece ter achado a solução da lavoura, mas cuidado, às vezes o que parece razoável pode sair mais caro do que o esperado. O ponto chave é o IOF adicional.
Como ele é cobrado?
0,38% na liberação do crédito e sobre os acréscimos.
Exemplo: conta garantida no valor de 15.000.000,00. (suponha um contrato novo, começando do zero).
Primeira liberação: 6.000.000,00 (iof adicional = 0,38% x 6.000.000,00)
Liberou/usou mais 2.000.000,00 (iof adicional = 0,38% x 2.000.000,00) -> Saldo devedor = 8.000.000,00
Cobriu/depositou/transferiu/amortizou 3.000.000,00 -> Saldo devedor = 5.000.000,00
Liberou/usou mais 5.000.000,00 (iof adicional = 0,38% x 5.000.000,00) -> Saldo devedor 10.000.000,00
Ou seja, quando você amortiza você deixa de pagar os juros de aproximadamente 0,055501% ao dia sobre o valor que você amortizou, todavia quando você usa novamente, aumentando o seu saldo devedor, paga IOF adicional de 0,38%. A taxa do IOF adicional é 10 (dez) vezes mais cara que a taxa de juros de 1 (um) dia.
Esse negócio de ficar entrando e saindo da conta garantida é a maior furada.

Se você sabe que vai precisar usar o limite novamente daqui a alguns dias, melhor não amortizar. Ficar com o dinheiro parado na conta corrente normal, muitas vezes sai mais barato. 

Para fazer uma simulação ou conferir os valores cobrados pelo banco disponibilizamos planilhas de cálculo em nossa loja virtual Planilhas to go. Faça-nos uma visita!